Portal da Cidade Brumadinho

HOMENAGEM

Vítimas da tragédia em Brumadinho serão eternizadas em monumento

Essa homenagem se trata de uma escultura que será instalada em frente ao Prédio Tiradentes, na Cidade Administrativa

Publicado em 24/01/2023 às 07:30
Atualizado em

(Foto: Reprodução/Agência Minas)

As 272 vítimas da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, serão homenageadas na Sede do governo estadual. Um monumento será produzido e instalado na Cidade Administrativa.

Em 25 de janeiro de 2019, a Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão se rompeu e matou 272 pessoas na cidade, três delas ainda desaparecidas. As buscas pelas jóias seguem sendo realizadas por equipes do Corpo de Bombeiros (CBMMG).

Equipes da Polícia Civil também seguem empenhadas na identificação das pessoas que tiveram suas vidas interrompidas pela tragédia. A operação já dura mais de 1400 dias.

O monumento em tributo às vítimas de Brumadinho é resultado de um concurso cultural e o projeto vencedor foi denominado como 'Bruma Leve', em alusão ao nome do munícipio onde ocorreu a tragédia e também dos versos da canção Anunciação, de Alceu Valença.


O projeto

Idealizado pelo arquiteto Daniel Rodrigues, o monumento será composto por 272 peças lineares de tamanhos variados, sendo a mais alta com 2,72 metros e posicionadas uma do lado da outra. Essas peças terão a forma de perfis humanos em posições variadas, representando as vítimas.

Também serão instaladas placas com os nomes de cada uma das pessoas que tiveram suas vidas interrompidas. Segundo o projeto, 'Bruma Leve' representa as montanhas da região e também expressa a fluidez e a leveza da bruma quando passa pela cidade.

Se observado mais de perto, será possível observar que as peças que compõem o monumento vão formando a silhueta de uma face humana. As peçãs serão na cor vermelha, que se refere à dor, mas também ao amor, coragem e força.

A presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) Marília Palhares Machado explica os próximos passos para relacionados à construção e instalação do projeto.

"O concurso diz respeito a um projeto básico. Agora, vamos contratar o projeto executivo e, daí, contratamos a obra propriamente dita. Ele (monumento) não pode ficar absolutamente no papel, esse é o compromisso do governo e do próprio Iepha. Já existe o recurso oriundo do Tesouro Estadual. Os próximos passos vão depender dos prazos que a legislação exige, porque vai ser uma licitação, para possivelmente no ano que vem já termos implantado", afirmou.

Outra homenagem às vítimas da tragédia em Brumadinho é a construção de um memorial. O espaço deveria ser inaugurado neste mês, mas um impasse entre a Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos pelo Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão (Avabrum) e a Vale, quanto a administração do local, tem causado atrasos na inauguração. 

Fonte:

Receba as notícias de Brumadinho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário