Portal da Cidade Brumadinho

BAIXADA FLUMINENSE

Major do Corpo de Bombeiros que atuou em Brumadinho é assassinado no Rio

Wagner Bonin, de 42 anos, foi assassinado na tarde de quarta-feira (16), por traficantes, após fotografar barricadas instaladas por criminosos. Confira:

Publicado em 18/11/2022 às 16:30
Atualizado em

(Foto: Divulgação)

O major do Corpo de Bombeiros Wagner Bonin, de 42 anos, foi assassinado, na tarde de quarta-feira (16), por traficantes do bairro de São Matheus, em São João de Meriti, Baixada Fluminense. O Major, que atuou em Brumadinho após o rompimento da Barragem da Vale, em 2019, era enfermeiro e estava na corporação havia 20 anos. Wagner, inclusive, recebeu uma medalha por sua atuação aqui no município.

Entenda o caso

O Major desapareceu após ter sido sequestrado por criminosos que atuam na região enquanto tirava fotos de barricadas instaladas na comunidade do bairro São Matheus, onde morava. O corpo do agente foi encontrado no interior do Complexo do Chapadão, na Pavuna, Zona Norte do Rio.

"Infelizmente marginais covardes acabaram de assassinar o major Wagner Bonin em São João de Meriti", informou o coronel Leandro Sampaio Monteiro, secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), por meio das redes sociais.

Wagner fotografou as barricadas e chegou a enviar os registros para a Polícia Militar. Segundo as investigações, o agente estava insatisfeito com o avanço da criminalidade na região.

PMs do 41ºBPM (Irajá) localizaram o corpo carbonizado no interior de um carro na Rua Ibirubá durante uma operação, que teve auxílio de dois carros blindados e outras viaturas menores. A área foi isolada para perícia e o corpo levado para o Instituto Médico Legal (IML) para exames.

Testemunhas disseram que um homem parou o carro na rua, ateou fogo e fugiu de moto. O corpo, além de carbonizado, tinha marcas de tiros.

Fonte:

Receba as notícias de Brumadinho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário