Portal da Cidade Brumadinho

Brumadinho
82 anos

História de Brumadinho - MG

A história de Brumadinho começa com a ocupação dos bandeirantes no final do século XVII. Nessa época, foram fundados os povoados de São José do Paraopeba, Piedade do Paraopeba, Aranha e Brumado do Paraopeba ou Brumado Velho, hoje denominado Conceição de Itaguá. A partir de 1917, com a inauguração da Estação Ferroviária, muitos trabalhadores vieram para o povoado.

O Município de Brumadinho foi criado por meio do Decreto-Lei nº 1478, no dia 17 de dezembro de 1938, desmembrando-se da vizinha Bonfim. Foram anexados os distritos de Aranha e São José do Paraopeba, saídos do município de Itabirito, e de Piedade do Paraopeba que fora desmembrado do município de Nova Lima. O distrito do Brumado do Paraopeba, atualmente conhecido como Conceição de Itaguá, foi fundado por volta de 1914 e pertencia ao município de Bonfim. Contudo, em 1953, Conceição de Itaguá se tornou Distrito de Brumadinho. Em 25 de maio de 1955, o município de Brumadinho foi elevado para categoria de Comarca Judiciária, pois antes estava circunscrito em Bonfim.

Brumadinho está numa região situada no Maciço do Espinhaço e início do Tabuleiro do Oeste, que começou a ser colonizada pelos “insubmissos” da Guerra dos Emboadas, que teve seu berço no Município de Caeté - MG. A principal atividade econômica, já naquela época era o garimpo do ouro, que por aqui estavam livres dos impostos da Coroa. Situado a 881 metros de altitude, de Brumadinho tem as seguintes coordenadas geográficas: Latitude: 20° 7' 6'' Sul, Longitude: 44° 12' 4'' Oeste.

A suntuosidade da igreja de Piedade do Paraopeba, comunidade localizada cerca de 20 km da sede de Brumadinho, leva a crer que ali era o centro dos mineradores, pois somente uma localidade que tivesse um número relativamente grande de moradores e que possuísse renda suficiente, poderia propiciar a construção da igreja. Ainda falando sobre igreja, o padroeiro da cidade é o São Sebastião.

O nome da cidade deve-se às famosas brumas que são comuns na região, especialmente no período da manhã. O município tem como data de fundação 17 de dezembro de 1938. Neste ano de 2021, completa 83 anos de emancipação política. Atualmente, de acordo com o IBGE, Brumadinho possui 40.666 habitantes.

Por ser de predominância rural, com ar interiorano, o centro de Brumadinho é pequeno, onde a arquitetura e estrutura das vias não acompanham o crescimento da população. Conta com construções históricas, já que a cidade abrigou o ramal Paraopeba da Ferrovia Central do Brasil, fazendo nascer e desenvolver o povoado, com a chegada de trabalhadores e imigrantes estrangeiros.

DIVISÃO GEOGRÁFICA

Brumadinho pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Belo Horizonte. Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Belo Horizonte, que por sua vez estava incluída na mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte.

O município de Brumadinho é cortado pelas rodovias BR-381 (São Paulo-Belo Horizonte) e BR-040 (Rio de Janeiro-Belo Horizonte), sendo possível chegar à sede municipal a partir de ambas as rodovias. O acesso mais curto da capital à cidade de Brumadinho é pela rodovia MG-040, a chamada Via do Minério, uma estrada mais direta que sai da região do Barreiro, na parte sudoeste da capital, e atravessa os municípios de Ibirité e Mário Campos antes de chegar a Brumadinho. Há uma curta divisa direta de Brumadinho com o município da capital, localizada entre uma remota área montanhosa, de difícil acesso. Possui um acesso ferroviário voltado atualmente para o transporte de cargas pela Linha do Paraopeba da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil, ligando a cidade à capital mineira e ao Rio de Janeiro, ao se entroncar com a Linha do Centro da antiga companhia.

DIVISÃO TERRITORIAL

De acordo com o IBGE, o município tem 639,434 km² para uma densidade de 61,8 hab./km². A divisão entre sede e interior se desenha da forma abaixo citada:

Distritos: Sede, Aranha, Conceição de Itaguá, Piedade do Paraopeba e São José do Paraopeba.

Bairros rurais e povoados: Aranha, Águas Claras, Casa Branca, Coronel Eurico, Córrego do Feijão, Córrego Fundo, Eixo Quebrado, Encosta da Serra da Moeda, Marinhos, Melo Franco, Monte Cristo, Palhano, Parque da Cachoeira, Quilombos do Sapé, Retiro do Brumado, Retiro do Chalé, Suzana, Tejuco e Toca.

RIQUEZA HÍDRICA

Brumadinho se destaca na Região Metropolitana de Belo Horizonte por causa de seus grandes mananciais de água, possibilitados pela extensão relativamente grande do município e pelo relevo montanhoso. Um quarto da água que abastece a região metropolitana vem dos mananciais de Brumadinho e dos municípios vizinhos, através dos sistemas Rio Manso e Catarina, operados pela Copasa. Ainda no município, há uma grande lavra de água mineral, explorada pela empresa Hidrobrás e comercializada sob a marca "Ingá". Segundo o jornal Estado de Minas, "a maior fonte de água mineral do mundo" estaria localizada na serra que separa os municípios de Brumadinho e Mário Campos.

ECONOMIA

O município de Brumadinho tem sua principal base econômica sustentada pela atividade da mineração, sobretudo pela atuação da Vale S.A.. Em 2017 o município recebeu 35,6 milhões de reais a título de compensação ambiental pelos estragos causados pela extração de minério em seu território. Deste total, 65% vieram apenas da mineradora Vale. Até 2018, somente a Mina Córrego do Feijão produziu anualmente 8,5 milhões de toneladas de minério de ferro, o que era equivalente a 2% da produção de minério de ferro da Vale.

De forma secundária, o turismo contribui com uma grande parcela das receitas municipais. Centenas de empreendedores dependem do setor que possui inúmeros atrativos turísticos, culturais e ecológicos que também movimentam a economia local, a exemplo: o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, a Serra da Moeda (local de prática de esportes radicais), o circuito turístico de Veredas do Paraopeba, que engloba vários conjuntos paisagísticos e que são considerados patrimônios históricos tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, onde incluem edificações construídas no século XVIII, a exemplo da Fazenda dos Martins, o povoado histórico de Piedade do Paraopeba, a histórica tricentenária Igreja Nossa Senhora da Piedade inaugurada em 1713 com ricos elementos artísticos e sacros, a Igreja Nossa Senhora das Dores na localidade de Córrego do Feijão, o distrito de Casa Branca, vilarejo rodeado por montanhas, abrigando pousadas e uma gastronomia baseada na culinária tradicional mineira, e o Instituto Inhotim, o maior museu a céu aberto da América Latina, com uma das mais expressivas coleções de arte contemporânea do Brasil, no distrito de mesmo nome; que atraem muitas pessoas pela quantidade de belezas locais e regionais.

Depois da mineração, a principal atividade de Brumadinho é a agricultura de pequeno porte. Segundo o IBGE, dos 20,5 mil hectares de lavoura, 17 mil são de produtores individuais, a maior área plantada é de pastagem. Mas a produção de hortaliças e frutas que abastecem a capital também se destaca. A prefeitura da cidade estimula a agricultura familiar e a produção de orgânicos.

Após o turismo, a agricultura é a força do município. Os vegetais mais produzidos são banana, laranja, mexerica e limão, goiaba, maracujá, tomate e batata doce. Brumadinho também compõe o cinturão verde de produção de hortaliças na Grande BH. Já a criação de animais é baseada em bovinos, suínos e aves.



PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS

Inhotim

Mansão Matosinhos

Estação de Marinhos

Fazenda dos Martins

Topo do Mundo Bar e Restaurante

Arvorismo em Casa Branca

Clube de Voo Livre

Safári Rural

Serra da Moeda

Serra do Rola Moça

Mirante dos Veados

Templo Budista

Forte de Brumadinho

Túnel do Sapê



PRINCIPAIS EVENTOS

Rodeio de Brumadinho

Dezembrega

Carnaval de Brumadinho

Festa de São Sebastião

Jubileu de Nossa Senhora das Mercês

Festa da Cachaça

Fonte das informações: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística



HINO DE BRUMADINHO

Hino criado em 2004. Letra de Zilda Andrade e melodia de Edwin Costa.

A nossa terra adormecida...

O trabalhador aqui chegou.

Ao longo desta importante ferrovia,

Logo o nosso município se criou.

Brumadinho tem riquezas:

Solo fértil em minerais;

A flora é linda e a fauna admirável

Enfeitando as paisagens naturais.

A bela sombra dos três irmãos

Nós escrevemos a nossa história...

Dentro das serras, a cidade se resguarda,

Trabalhando e construindo a sua glória.

Oh! Brumadinho, sempre presente!

Progredindo, triunfante...

Destacando-se neste imenso país...

Das gerais, você será, sempre, gigante!

Paraopeba é um grande rio

Embelezando a cidade.

De manhãzinha, quando cai a fina bruma

Cobre o seu povo com uma justa vaidade.

Todas estradas que atravessam

São caminhos pro progresso.

Acolhem, com prazer, amigo visitante

Que não mais pensa em regresso!

Oh! Brumadinho, sempre presente!

Progredindo, triunfante...

Destacando-se neste imenso país...

Das gerais, você será, sempre, gigante!